Garapa Industrial

O engenheiro Rafael Luques criou um processo para pasteurizar e engarrafar,caldo de cana. Resultado: fatura R$ 300 mil por mês com a Kanaí.

 

“Sou engenheiro eletricista e, atendendo clientes na indústria alimentícia, percebi o crescimento do nicho de bebidas saudáveis. Pesquisei sobre o caldo de cana e notei que era algo que não existia fora das feiras livres. O único produto que achei, na Indonésia, tinha só 35% de cana, o resto era açúcar, água e corante. Resolvi apostar na ideia: há dois anos e meio, contratei o Instituto de Tecnologia de Alimentos e investi R$ 100 mil em pesquisas. Após um ano de testes, chegamos a um processo de pasteurização para engarrafar o caldo de cana natural- assim, ele não precisa ser refrigerado e duro até oito meses. Em agosto de 2012, fundei a Kanaí. A fábrica fica em Alumínio(SP) e usa matéria-prima da região. Lá, a cana passa por lavagem especial, para controle microbiológico, moagem e tripla filtragem. Faturamos R$300 mil por mês produzindo 150 mil garrafas. Elas são vendidas em supermercados, lanchonetes e lojas de conveniência por R$3,99 cada. Como nossa capacidade instalada é de um milhão de garrafas por mês, neste ano espero dobrar o volume de vendas e dar início à exportação para Estados Unidos e Europa.”

 

Fonte: https://atendimiti.wordpress.com/2013/01/25/pegn-jan2013/